segunda-feira, março 22

FlashFoward... way better than Lost!

Que Lost que nada. O negócio é FlashFoward. A maioria de vocês já devem ter visto, certamente, mas ainda assim, acredito que vale a pena fazer uma resenha desse seriado maravilhoso que a AXN exibe.

FlashForward é uma série de ficção científica do canal estadunidense ABC, baseada em um romance original do Canadá escrito por Robert J. Sawyer. Com o final de Lost em 2010, os estudios da ABC esperam que seja o grande seriado que irá de fato prender as pessoas.

A História

Um misterioso evento global faz com que todos ao redor do mundo desmaiem simultaneamente por 2 minutos e 17 segundos e cada pessoa enxerga um relance das suas vidas seis meses no futuro a partir daquele momento. Quando todos acordam ficam surpresos com o que aconteceu. Estes "flashforwards" duraram somente dois minutos, mas quando aconteceram muitos morreram em acidentes envolvendo veiculos, aviões, e outros dispositivos que necessitavam de controle humano.

Um agente do FBI que reside em Los Angeles, Mark Benford (interpretado por Joseph Fiennes) tenta descobrir o que exatamente aconteceu e por que aconteceu. Ele cria um banco de dados interpretando os flashforwards das pessoas ao redor do mundo tentando resolver esse misterio.

Para entender melhor, acesse o site deles.

Abaixo, algumas cenas para apaixonar:

http://www.youtube.com/watch?v=2UH6VAN-O84

http://www.youtube.com/watch?v=25kXHgWg938

sexta-feira, março 5

Acesso à cultura


Sempre ouvi papos de pessoas que reclamavam por não terem condições de ir à cinemas, festas, exposições, palestras e cursos em São Paulo por que não tinham dinheiro para isso. Em alguns casos eu cheguei a concordar, mas hoje vejo que esse argumento não tem mais cabimento algum.

O site www.catracalivre.com.br apresenta diversas opções de entretenimento e cultura a preços populares. Na agenda no site, o valor mais caro para as apresentações é R$12,00. Na editoria "Achado", colocam eventos pouco mais caros, mas que ainda assim valem a pena serem vistos.

O próprio site promove um evento cuja intenção principal é fazer interação público-artistas, dando a oportunidade também de provar sensações sinestésicas.

Vale conferir a programação do site para ter acesso a maiores opções de eventos!

Até!

quarta-feira, março 3

Os cinco últimos ganhadores do Oscar

Primeiramente, devo esclarecer aos leitores (muitos eu nem sabia que tinha) que o motivo do sumiço se deve ao fato de eu ser uma universitária que precisa correr atrás do pé de meia. Devido a grande loucura na qual minha vida está incluída, meu tempo que antes era ocioso, agora é a mais pura correria. A impressão que dá é que todo dia eu tenho um roteiro tarantinesco para desenvolver em um curta-metragem.

Voltando... Já que estamos nos aproximando da grande premiação do Oscar, resolvi fazer uma passagem rápida pelos 5 últimos ganhadores do prêmio máximo para relembrarmos o histórico dos prêmios:

2004. "Menina de Ouro", Clint Eastwood

O diretor dispensa comentários. Dono de uma filmografia impecável tanto como diretor quanto como ator, Clint nos dá um drama de cair o queixo. Hillary Swank é Maggie que sempre teve pouco da vida, mas que ao contrário de muitos, sabe bem o que quer e tem a determinação necessária para o alcançar.

Curiosidades:

* O filme também ganhou Melhor Diretor, Melhor Atriz e Melhor ator coadjuvante.
*O título em inglês é "Million Dollar Baby"
* "Menina de Ouro" foi o 25º filme dirigido por Clint Eastwood, o 57º filme em que ele atuou e o 21º que ele produziu.
* Sandra Bullock foi a primeira atriz cogitada para o papel de "Maggie".

2005. "Crash - No Limite
", Paul Haggis

O diretor canadense Paul Haggis conseguiu juntar um elenco estelar para contar a saga das relações interpessoais e interraciais na cidade de Los Angeles. Sandra Bullock, Brendan Fraser, Michael Pena e Terrence Howard fazem parte desse filme que foi responsável por mostrar ao mundo a verdadeira face dos Estados Unidos pós 11/09.
Preconceito, diversidade etnica, pobreza e crime compõe o emaranhado roteiro que, no fim das contas, mostra como o humano se sente amedrontado, principalmente, por si mesmo.

Curiosidades:

*Levou 3 Oscar, incluindo o de Melhor Filme (Roteiro Original e Edição).
*No mesmo ano concorreram: "O segredo de Brokeback Mountain", "Capote", "Boa noite, e boa sorte" e "Munique".

2006. "Os Infiltrados" - Martin Scorsese

Tem muita gente que não gosta do cara, acha ele pouco criativo, às vezes preguiçoso em desenvolver um roteiro interessante, mas para mim, Martin Scorsese é simplesmente genial. Em "Os Infiltrados" temos o bonzinho Leo DiCaprio como o policial honesto infiltrado na supermáfia, enquanto o bad boy Matt Damon é um bandido superperigoso infiltrado na polícia para facilitar o andamento de seus crimes. E no meio disso tudo temos o genial Jack Nicholson como o chefão da máfia que tenta de todas as formas manipular tudo ao se redor. O filme é genial e mereceu o Oscar no ano em que concorreu.

Curiosidades:

*Ganhou 4 Oscar (Melhor Filme, Melhor Direção, Roteiro Adaptado e Melhor Montagem)
*Teve um faturamento de US$ 289,847,354 no mundo todo.
*No mesmo ano concorreu com: "Babel", "Cartas de Iwo Jima", "Uma família à beira de um ataque de nervos" e "A rainha".

2007. "Onde os Fracos Não Têm Vez", Ethan e Joel Cohen

Esse foi um filme que vi sozinha no cinema numa tarde de sexta ao sair do serviço com um tédio sem fim. Sim, fazia isso com frequencia, e mesmo sem saber que o fime dos Cohen poderia ser candidato ao Oscar, resolvi assisti-lo pelo nome maravilhoso. Um dos mais criativo que já vi. O nome pouco tem a ver com o filme, tanto literal quanto hipoteticamente falando; achei fraco. Mas no Oscar os fracos também não têm vez e o filme ganhou a estatueta da noite. Até hoje não entendi o porquê. Naquele ano tinha filmes lindíssimos participando ("Sangue Negro" e "Desejo e reparação", por exemplo). Mas os Cohen levaram.

Curiosidades:

*Disputou com "Desejo e reparação" "Juno" "Conduta de risco" e "Sangue negro"
* O filme foi baseado no românce homônimo de Cormac McCarthy.
*Naquele ano ganhou também com Melhor Diretor, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Roteiro Adaptado.

2008. "Quem Quer Ser Um Milionário", Danny Boyle

E o tal do Bollywood pede passagem para esse furacão das críticas. Mesmo sendo britânico, o filme abriu os olhos para a India, atualmente uma das mais competentes produtoras cinematográficas do mundo. Com uma história comovente, atores pouco famosos e um diretor que gera muitos "Quem?!" "Quem Quer Ser um Milionário" agradou ao grande público, gerou polêmicas e mostrou uma história bonita de ser contada.

Curiosidades:

* Naquele mesmo ano, mostrou para que vinha levando também os prêmios de Melhor Diretor, Roteiro Adaptado, Fotografia, Edição, Trilha Sonora Original, Canção Original e Mixagem de Som.
* O filme é baseado no livro "Q and A", lançado em 2005, do escritor Vikas Swarup.

segunda-feira, março 1

Infelizmente...

...eu perdi totalmente o tesão de postar nesse blog.


Grata,


A gerência!

sexta-feira, fevereiro 12

The Mirror and The Movie

Acho que todos já pararam para reparar em como o cinema usa espelhos para assustar as pessoas. Ou até mesmo para gerar aquele suspense que todo mundo gosta.

Por essas e outras que fizeram uma supermontagem com cenas clássicas nas quais o espelho era o ator principal:


video